«calm and centered, long and strong»

domingos começaram também a ser sinónimo de lágrimas de felicidade. decidi começar a fazer uma espécie de yoga para principiantes (viva as resoluções de ano novo!), já que trabalha força (coisa que eu adoro) e flexibilidade (coisa em que muito preciso de trabalhar). a aula chama-se body balance e além das faixas de força e flexibilidade (em que ainda tenho muito, muito para evoluir!), termina com uma faixa de relaxamento que se tornou, em tempo recorde, um dos meus momentos favoritos da semana.

eu sou uma pessoa cujo cérebro nunca desliga. nunca! estou sempre a pensar em coisas, normalmente em muitas coisas; antes de adormecer, que é quando muitas pessoas aproveitam para tentar desligar e relaxar, eu continuo a pensar em coisas (gosto de adormecer enquanto desenrolo uma memória, por exemplo). e então fazia-me falta - sem que eu desse por isso - um momento para desligar. para não pensar em nada, para me concentrar em mim, no meu corpo, nas minhas sensações, na minha respiração. e a felicidade profunda que estes momentos me dão foi uma surpresa gigante para mim. eu nunca fiz meditação, não sou uma pessoa nada zen, estou sempre em movimento, quero sempre mais. parar para respirar, parar para relaxar, parar para sentir - nunca senti propriamente necessidade de alguma destas coisas... até de facto experimentar fazê-las e sentir o impacto profundo que isso tem em mim.

no final desses momentos,, que acabam sempre depressa demais, sinto-me tão em paz comigo, tão em paz com o mundo, tão profundamente feliz. nunca, nunca imaginei vir a sentir-me assim, especialmente numa aula no ginásio (e que isto me sirva de lição, para quando hesitar em experimentar coisas novas!), e a alegria e gratidão que agora preenchem as minhas manhãs de domingo são uma dádiva preciosa. e graças a elas eu sou mais feliz.

6 comentários:

  1. Isso é incrivel e eu percebo isso porque sou exactamente como tu e sei o quão difícil é desligar completamente. É uma das poucas aulas que eu ponderaria fazer num ginásio :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiveres oportunidade, experimenta. Eu achei que não ia ser nada de especial e foi uma experiência incrível. Com o tempo espero conseguir "desligar-me" noutros contextos, mas por agora estou a apreciar tanto aqueles momentos de domingo em que sou só eu comigo mesmo e vazia das correrias diárias.

      Eliminar
  2. Faz mesmo bem desligar por completo... eu chamo a isso "Introvert Hanghover" exaustos de interacção com tudo e precisamos de nos desligar.

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo: eu penso muito, em muitas coisas, a toda a hora. Já faço isto há tanto tempo que mal me apercebo, mas quando consigo desligar... oh, a sensação é maravilhosa! :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Yoga puro e duro nunca experimentei, ainda - em termos de flexibilidade é demasiado avançado para mim, por agora! Mas estou a adorar esta experiência :)

      Eliminar